Editoriais

 

A coleção é definida pela estética grotesca do corpo humano, não com o intuito de se aprofundar no contexto mórbido do cadáver e sim sua estetização, aqui, a morte é parte da obra de arte traduzida para a moda em forma de tecidos. O corpo veste-se da própria morte com tons nudes pálidos e vermelho sangue, representando as tonalidades de pele e músculo para criar a imagem visceral. As formas são rígidas e suas estruturas imitam a ossatura humana. Recriando, dessa maneira, o cadáver no corpo vivo das modelos. 

Visualizar Fotos

Ficha Técnica

Fotografia: Bruno Ropelato

Modelo: Joana Kretzer

Beauty: Vanessa Neto

Styling: Talyta Ritti
 

Leia entrevista completa com Talyta Ritti

Talyta
Talyta Ritti
Talyta Ritti é formada em Design de Moda pela Udesc, criou a coleção conceitual Réquiem para apresentar como trabalho de conclusão de curso. Leia mais

Leia mais sobre os profissionais deste Editorial

Joana Kretzer Brandenburg 2 Thumb
Joana Kretzer
É modelo, figurinista, cenógrafa, atriz, cosplayer e cursa mestrado em Teatro. Leia mais

Editorial Exib.me - Réquiem

Março/2014

O foco deste Editorial foi a cor e a forma. Lui Iarochescki buscou extroverter a monocromia e a luminosidade dos experimentos através da relação com o branco e nessa relação as formas também ganharam corpo no espaço. Essa foi a essência do editorial: expressar em imagem a incorporação da cor em forma, por isso o nome “The Body of Colors”.

O sucesso de um editorial é o trabalho colaborativo. Unir-se e manter sempre o bom relacionamento com fotógrafos, agência de modelos e maquiadores podem garantir trabalhos maravilhosos. A regra é se ajudar, sem explorar o outro. Utilizo uma rede de contatos que fiz nas minhas experiências pelo mundo como canal de divulgação do trabalho de todos.

Visualizar Fotos

Marcos Medeiros, fotógrafo de Florianópolis, foi quem fotografou este Editorial da minha coleção. Nossa relação começou assim: através de trabalhos colaborativos. Hoje ele é o fotógrafo com quem fecho trabalhos profissionais, como as últimas campanhas que dirigi para a Colcci Eyewear.

O modelo Gustavo Guazzelli eu conheci ao caso, navegando pelas redes sociais. Este editorial foi a oportunidade de ele fazer o seu primeiro trabalho, agora ele integra o casting da DN Models, de Florianópolis. Trabalho quase sempre com modelos new face que precisam de material para portfólio.

A maquiadora Vanessa Neto conheci através de trabalhos colaborativos desenvolvidos durante a faculdade. O trabalho dela sempre foi impecável. A química bateu e ela também embarcou comigo neste trabalho.

Trabalhando com as pessoas certas a economia criativa flui sem a necessidade de altos investimentos financeiros. Uma mão lava a outra em prol de um bom trabalho.

 

Ficha Técnica

Fotografia: Marcos Medeiros

Modelo: Gustavo Guazzelli

Make-up e Hair: Vanessa Neto

Styling: Lui Iarocheski

 

Leia entrevista completa com Lui Iarocheski

Lui Iarocheski 1
Lui Iarocheski
Lui é formado em Design de Moda pela Udesc e estudou na The Swedish School of Textiles. Leia mais

 

Editorial Exib.me - The Body of Colors
Dezembro/2014

A modelo Ketlin Kruger deu vida à Nímia, o primeiro Editorial do Exib.me, fotografado pelas lentes das irmãs Andréia e Nathalia Takeuchi. O Editorial aborda o consumismo, com direção artística de Paula Franchi e Germana Lópes, propõe uma reflexão para o exagero das compras e acumulação. A maquiagem foi de Jean Michel Battirola e a produção de Gert Mehlan, tudo para retratar o consumo que sufoca, onde a compra é muito maior do que a necessidade e muitas vezes impulsionada pelas frustrações da vida. A atmosfera sombria e pesada do exagero, que se dissipa conforme a sobreposição exagerada de roupas, dá lugar a liberdade de escolha para favorecer o consumo consciente.

Vivemos em tempo de caos. O caos causado pelo excesso de informações e imagens. Nos sentimos angustiados, ansiosos, o acesso a tudo ao mesmo tempo causa um barulho ensurdecedor. Já não ouvimos mais o que realmente importa, não ouvimos o outro, não ouvimos a nós mesmos. Silêncio! Silenciar é recolhimento. É preciso entender o silenciar como uma possibilidade de voltar a escutar.

As investigações sobre o universo de escutas poéticas da catarinense Raquel Stolf, o “vazio” das telas brancas de Robert Morris e Malevich e o silêncio de John Cage são o fio condutor do Editorial White Noise. A narrativa começa na busca de uma superfície branca. Como uma folha branca antes da palavra, antes de alguma forma tomar fôlego. O branco enquanto começo da articulação entre o sujeito e o vazio: o branco acústico o paradoxal. Paradoxal porque o silêncio não existe. Silêncio é o não vazio. Há sempre sons, basta saber ouvir.

Quando o silêncio acontece, ouvimos os sons do ambiente, a gota de água, o vento batendo nas folhas... Essa realidade não calada ainda pode ser ouvida dentro de nós, como a fala das lembranças dançando em nossa mente antes de dormir. Percebemos então nas entrelinhas aquele ruído que se “coloca entre”, escuro, perturbador, irregular, fragmenta o silêncio, alterando a paisagem esbranquiçada com seu barulho infinito.
 

Whitenosecapa

White Noise trata do silêncio como imagem, propondo uma imersão no branco. Dualidade e ambigüidade marcam a narrativa do editorial. A lógica visual concentra-se no contraste entre branco e preto: representando silêncio e vazio. Como uma coleção de silêncios, looks monocromáticos brancos fotografados sobre fundo branco constituem imagens cheia de ausências e significados. A inserção de looks pretos, bloco cromático dissoante - interrompe a paisagem visual com seu rumor, enfatizando a fragilidade do vazio.

A estética minimalista e contemporânea, inspirada no design nórdico - belga e escandinavo - dá o tom ao estilo, resgatando a essência construtiva dos anos 90. Linhas limpas e simples desenham a silhueta, estabelecendo um purismo escultural, ajudando a criar uma imagem clean e cool.

 

Ficha Técnica
Fotografia: Jorge Ewald
Direção criativa e styling: Glaucia Cechinel
Beleza: Maurício Goulart
Modelo: Cintya Hakari (DN Models)
Agradecimentos peças: Julia Valle, Lucas Leão, Juliane Biz, Jaque Scissar, Bohoá e Mercato85.

 

Conheça mais sobre os criativos deste editorial:

Glaucia Cechinel1 Thumb
Glaucia Cechinel
Glaucia fez a direção de arte e styling do Editorial White Noise. Leia mais
Jorge Ewald 1 Thumb
Jorge Ewald
Jorge assina a fotografia deste Editorial e conta sobre sua experiência profissional. Leia mais
Cintya Hikari 6 Thumb
Cintya Hikari
Cintya fala sobre o começo da carreira, suas referências, cotidiano e planos. Leia mais

 

 

Editorial EXIB.me - White Noise
Setembro/2014
 

Junte-se a outros profissionais criativos e empresas. Cadastre-se grátis!