Entrevistas

Heloisa Faria1

Heloisa Faria cofundadora da P'tit, marca destaque na Casa de Criadores entre 2005-2009, criou sua marca autoral e há quatro anos vem disseminando seu estilo pela metrópole de São Paulo. Com a proposta de trazer alternativas para mulheres conscientes e exigentes, além de materiais brasileiros, Heloisa garimpa ao redor do globo tecidos e roupas para serem transformadas. A estilista contou ao Exib.me sobre suas criações e compartilhou um pouco das experiências com os aficionados da moda.

Para criar eu preciso de música, papel e um manequim de moulage, além de referências que vão desde peças garimpadas até uma foto qualquer tirada algum dia na rua.

Como foram os primeiros passos para adentrar no universo da moda?
Sempre gostei e acompanhei desfiles, além de ser consumidora ávida de brechós desde os 12 anos. Após uma rápida passagem pelo mundo corporativo, resolvi estudar moda na Faculdade Santa Marcelina. Nunca mais voltei atrás!

Heloisa Faria3Heloisa Faria4

Quais as principais experiências que você extraiu do trabalho na marca coletiva P’tit?
Foi um grande laboratório, fizemos muita desconstrução e reconstrução de peças. Aprendi muito sobre a construção da roupa em si, e também como trabalhar em grupo, afinal eram quatro criadores juntos!

De que maneira que foi desenvolvido o conceito da marca autoral para que pudesse mesclar os aspectos estéticos com o desejo do consumidor?
A equipe se fala bastante, pra sentir o desejo do consumidor começando com as meninas aqui de dentro. Provo todas as peças e tento fazer um test drive com os modelos novos. Não seguimos tendências, mas por estarmos sempre a par do que está acontecendo acabamos identificando tendências dentro da nossa coleção.

Heloisa Faria5Heloisa Faria6

Como foi desenvolvido o conceito da marca autoral para que pudesse mesclar os aspectos estéticos com o desejo do consumidor?
A equipe se fala bastante pra sentir o desejo do consumidor, começando com as meninas aqui de dentro. Provo todas as peças e tento fazer um test drive com os modelos novos. Não seguimos tendências, mas por estarmos sempre a par do que está acontecendo acabamos identificando tendências dentro da nossa coleção.

Com qual dos clichês da profissão você mais se identifica? E qual dos estereótipos você mais se distancia?
Nossa, essa é difícil! Na verdade me distancio de todos os estereótipos, acredito que você é fruto do que gosta e da sua vivência. Tendo coragem de assumir as suas escolhas estéticas, você passa a ser único. Um clichê que me identifico é a histeria da moda, dependendo da companhia. Aquela emoção ao ver uma peça linda ou um look fabuloso.

Eu trabalho com desenho e com moulage, então às vezes a peça é uma no papel, mas quando passa a ser tridimensional muda bastante.

Fale um pouco sobre suas coleções-cápsula.
São coleções que eu desenvolvo em séries limitadas, com tecidos que temos em pequena quantidade por terem sido garimpados, de viagens ou de tecelagens que já não existem mais. Como tenho loja própria e controlo a produção de perto, posso fazer pequenas séries de uma peça sem dificuldade.

Heloisa Faria9Heloisa Faria10

Quais as maiores dificuldades em lançar uma label própria?
A credibilidade do mercado. Como meu produto é autoral e não segue tendências, fica mais difícil conseguir penetração no mercado através de multimarcas. Com isso acabo tendo mais contato com o cliente final, que sabe o que quer e acaba se fidelizando a marca, por ser um produto de qualidade a preço justo.

As redes sociais são uma boa arma para quem está entrando no mercado agora, através delas o estilista pode mostrar um pouco do seu lifestyle, o que faz parte do conceito de label hoje em dia.

Qual o conselho que a Heloisa de hoje daria para a Heloisa estudante de moda?
Trabalhe no desenvolvimento de alguma empresa grande, para aprender bem desde a criação até a venda em loja. Como comecei já com a minha marca própria (na época a P'tit), precisei inventar a roda várias vezes! ;) 


Fonte: heloisafaria.com.br
Fotos: Divulgação

 

 

 


 

Junte-se a outros profissionais criativos e empresas. Cadastre-se grátis!