Entrevistas

Marcio Lurici 2

Marcio Rodrigues Lurici é técnico em desenvolvimento de produto e estilo. Simplicidade, corte, construção e conforto resumem a atmosfera de suas coleções. Criou a F T R K D em 1991, desde então desenvolve em parcerias pequenas coleções para diversas marcas. Marcio pesquisa, analisa e apresenta tendências, comportamento e consumo. É diretor criativo da F T R K D, a Futurekid, que cria um mix de produtos como underwear, camisetas estampadas em diversas técnicas, bermudas e calças, aventais multifuncionais e luvas térmicas para o homem contemporâneo. 

 

Trabalhar com moda é desafiador! 
 
Como você ingressou no mundo da moda?
Assistindo a novela Ti Ti Ti (1985) , vendo minha irmã desesperada atrás de um vestido de debutante  e com a minha habilidade em desenhar. Eu morava em Corumbá, onde as publicações de moda eram inexistentes e quando chegavam tinham um atraso  de seis meses. Me formei no SENAC de Corumbá, em Técnico em Estilismo, na época não haviam cursos superiores, isso em 1991. No mesmo período, eu terminava meu ano de militar pelo Exército Brasileiro, lá eu recebia o apoio e estímulo dos meus superiores militares, um ambiente que aos olhos externos é machista e preconceituoso. Então, 1991 foi um ano revelador pra mim.
 
Marcio Lurici 3
 
Conte um pouco sobre sua experiência profissional.
Depois de trabalhar muitos anos em lojas de tecidos no interior paulista, nas cidades de Ourinhos e Bauru, as clientes compravam os tecidos baseados nos desenhos que eu fazia pra elas. Cheguei em São Paulo a convite de um amigo pra tentar a sorte por aqui: "se joga!"  foi a única coisa de incentivo que ouvi quando cheguei. Levei meus desenhos ao bairro do Bom Retiro, aqui em São Paulo, onde estavam precisando de estilistas. Fiquei uns oito anos trabalhando na região. Aprendi tudo na raça, recebendo apoio e tentando entender os mecanismos da grande indústria. Depois de passar um tempo num estúdio de design criando e desenvolvendo projetos para grandes marcas. Com meu olhar na área de uniformes corporativos e promocionais resolvi fazer uma investida nesse universo de vestuário, um parâmento para profissionais de serviço e atendimento ao público.  
 
Aprecio o algodão e as malhas leves pra compor os meus looks.
 
Marcio Lurici 4
 
Você criou a F T R K D, marca que está no mercado há mais de 20 anos, quais são os principais desafios?
A falta de incentivo: desde investimentos financeiros, incentivo fiscal, matéria-prima, mão de obra deficitária e a falta de preparo adequado para importantes pontos da cadeia de confecção em escala industrial. 
 
Conte um pouquinho sobre a sua marca.
Simplicidade, corte, construção e conforto resumem a atmosfera das minhas coleções. Aprecio a estética alongada e fluida, uso elementos desse universo para compor minhas criações. Astrologia, astronomia, positivo/negativo, sensualidade e natureza fazem parte de minhas  inspirações. As metrópoles compõem o roteiro internacional de pesquisas, influências e movimentos culturais.
 
Trabalho muito em campo, exposto ao sol e poluição, então um fator essencial é leveza e praticidade. 
 

Marcio Lurici 6Marcio Lurici 5

Você trabalha com pesquisa e análise de tendências de comportamento e consumo. Como você avalia o cenário de consumo de moda no Brasil atualmente?
Pergunta oportuna. O olhar de consumidor brasileiro tem um delay de cinco anos em relação as outras culturas de moda, de outros países. O consumo brasileiro se alimenta de rudimentares publicações nacionais, se baseia em personagens de novelas transmitida por TV aberta, que é um grande conto de fadas, de nível bem ruim. As pessoas se espelham nos piores personagens para externar suas vontades ao se cobrirem. Estamos falando de "moda" e não do mercado de moda rápida, que ao mesmo tempo invadiu o mercado mas não está adaptado às mudanças sociais que estamos vivendo. O desafio é esse tentar entender a grande massa jovem, sem imposição do que é certo ou errado, mas dando ferramentas visuais e alicerce  histórico pra ter uma identidade única e metropolitana. O brasileiro vive numa falsa alegria eterna, não tem muita opinião formada sobre nada, principalmente as outras culturas. Podemos ver os blogs e suas blogueiras dando aula de moda, enquanto o público segue cegamente sem refutar ou questionar qualquer argumento, histórico, cultural e, principalmente, o de moda. Temos muito a aprender. Amo essa frase do Honoré de Balzac: "O incapaz se cobre; o rico se enfeita; o presunçoso se disfarça; o elegante se veste".
 
Marcio Lurici 7
 
Você é um profissional multifacetado, atua em diversas atividades da moda, desde planejamento, visual merchandising, estamparia, direção de arte, entre outros. O mercado exige isso? 
Ao longo da minha carreira tive a oportunidade de conhecer muita gente legal, de diferentes atuações no meio da moda. Fui vendo, gostando do que estava acontecendo e me envolvendo em todas essas atividades citadas acima. Com pouco ou nenhum investimento fui capaz de absorver essas experiências e aplicar em diversas frentes que a minha vida profissional necessitava.
 
Você desenvolve parcerias com pequenas coleções para marcas. Conte um pouco sobre esta atividade, trabalhar em parceria é melhor?
Tenho muitas ideias e nem sempre elas são viabilizadas pela F T R K D, por falta de recursos. Então pensei: porque não transformar aquilo que tenho em mente repassando minhas ideias para alguém que possa realizar? Assim faço com parceiros fotográfos, profissionais da beleza, new faces e novos estilistas. Sou um aglutinador nato. Sou aquariano, meu elemento é o ar, que alimenta tudo e todos: água fogo, terra, então tento tirar proveito disso. O resultado desses trabalhos parecem ter um milhão de euros investidos, mas tudo é ideia e vontade de transmitir uma mensagem positiva e de união aos envolvidos.
 
Marcio Lurici 8
 
 
Fonte: Marcio Lurici
Fotos: Divulgação
 

Junte-se a outros profissionais criativos e empresas. Cadastre-se grátis!