News

O representante brasileiro na corrida pelo Oscar 2015, selecionado entre 17 produções nacionais, aborda temas inerentes da juventude, construindo um retrato quase espontâneo de conflitos adolescentes. Família e independência, limitações e desejos, sexualidade e sociedade são alguns dos paradoxos que incitam esses indivíduos às portas da vida adulta. O curta-metragem brasileiro dirigido e escrito por Daniel Ribeiro "Hoje eu não quero voltar sozinho" foi lançado em 2010 e, devido a repercussão, foi transformado em um longa este ano. Hoje eu quero voltar sozinho, título da segunda versão, aparece mais como uma alternativa à narrativa inicial.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho2

Na voz de Ghilherme Lobo vemos a história de Leonardo, um garoto cego e sua sede de autonomia que choca com as limitações do dia a dia e a super proteção paternal. É dentro deste plot que a chegada de um novo aluno da escola, Gabriel (Fábio Audi), se desdobra em uma evolução de roteiro. É justamente pela despreocupação e falta de ressalvas ao falar e se agir com um deficiente que faz com que os dois se conectem tão bem. Em cenas descomplicadas, como quando Gabriel explica um eclipse pelo toque, apenas com o movimentos das pedras na grama, reduz a detalhes a consciência de que os dois pertenciam a realidades tão diferentes.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho3

O diretor organiza as cenas de modo que a descoberta sensorial da homossexualidade seja retratada de forma inocente, ao contrário de abordagens mais sexuais como no francês "Azul é a Cor Mais Quente". A ansiedade pela conquista do primeiro beijo e os ciúmes entre amigos revelam com naturalidade essa essência dos personagens que, independente de diferenças, nos fazem ver um espelho de questões familiares comuns a todos nós.

A fotografia segue uma estética cálida, o sonho-interpretação de Leonardo é onde o diretor quis inserir a audiência na perspectiva do personagem. Desfoques e oscilações da câmera criam imagens desconexas que afloram os sentidos e vozes, aspectos tão essenciais para o garoto. O filme decorre sem nunca estigmatizar ou centralizar a deficiência, "But underneath I am the same as you" diz Belle&Sebastian, na música em que Gabriel ensina Leonardo a dançar. Entre sensações, risos e descobertas, a mensagem de Ribeiro é simples e otimista: ali fora, na escola ou na esquina, há uma dose de amor para todos nós.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho5

 

Fonte: Hoje eu quero voltar sozinho
Fotos: Divulgação

 

 

GRAMADO Capa

O Festival de Cinema de Gramado acontece de 26 de agosto a 03 de setembro.

AQUA CAPA

O longa, que foi apontado pelo jornal britânico The Guardian como uma das promessas para o Oscar 2017, já foi vendido para mais de 55 países e estreia no Brasil em 1º de setembro.

MCB CAPA

As exibições acontecem de 15 a 18 de junho em Florianópolis e de 27 a 30 de junho em Curitiba.

BranCURA CAPA

A diretora Giovana Zimermann lança o filme branCURA, no dia 8 de junho, com entrada gratuita em Florianópolis.

Junte-se a outros profissionais criativos e empresas. Cadastre-se grátis!