News

Começa amanhã a 7ª edição do In-Edit Brasil, Festival Internacional do Documentário Musical. O evento será realizado de 1º a 12 de julho em São Paulo e de 14 a 19 do mesmo mês, em Salvador. Durante o evento serão diversas projeções de filmes, shows, bate-papos, debates, encontros com diretores, entre outras atividades. Devem ser exibidos cerca de 60 filmes de diversos lugares do mundo.

Em muitas culturas, o número sete é mítico, considerado algo mágico. Os organizadores levaram a sério essa história e nesta 7ª edição do festival decidiram evocar toda a magia e o simbolismo do número para celebrar o amor pela música e cinema. O homenageado será o diretor norte-americano

30 Junho 2015 Começa amanhã a 7ª edição do In-Edit Brasil, Festival Internacional do Documentário Musical. O evento será realizado de 1º a 12 de julho em São Paulo e de 14 a 19 do mesmo mês, em Salvador. Durante o evento serão diversas projeções de filmes, shows, bate-papos, debates, encontros com diretores, entre outras atividades. Devem ser exibidos cerca de 60 filmes de diversos lugares do mundo. Em muitas culturas, o número sete é mítico, considerado algo mágico. Os organizadores levaram a sério essa história e nesta 7ª edição do festival decidiram evocar toda a magia e o simbolismo do número para celebrar o amor pela música e cinema. O homenageado será o diretor norte-americano Murray Lerner">Murray Lerner, que desde os anos 60 registra importantes momentos musicais e tem moldado a arte de filmar atuações ao vivo. 
 

Festival In Edit 3


A programação completa do evento está disponível no site e pode ser selecionada por estilo musical, categorias, gênero ou país. Os ingressos tem preços diferenciados, desde gratuitos até 12 reais. Neste post citamos alguns dos filmes que serão exibidos, no site do evento tem a lista completa. 

Broken Song foi dirigido por Claire Dix e conta a história de três jovens que vivem num bairro barra-pesada de Dublin, na Irlanda, e buscam no Hip Hop uma saída para uma vida conflituosa, muitas vezes marcada pelo crime. Em Broken Song, Costello, GI e o protagonista Willa, usam suas rimas e beats como quem usa um passaporte para entrar em outros mundos.


O longa-metragem Eu sou Carlos Imperial (abaixo) é um dos brasileiros no Festival, dirigido por Renato Terra e Ricardo Calil, o filme retrata um personagem fundamental para entender o mundo do entretenimento no Brasil. Cafajeste, machão, ladrão de direitos autorais, mas também um gênio, descobridor de talentos e visionário. Carlos Imperial criou programas de televisão, foi um dos pioneiros do rock no Brasil e compôs grandes sucessos, além de ter lançado Roberto Carlos, Elis Regina, Wilson Simonal, Ronnie Von, entre outros. Escolha o seu ritmo ou gênero preferido e aproveite o festival!
 

 

Fonte: In-Edit Brasil
Fotos: Divulgação

 

GRAMADO Capa

O Festival de Cinema de Gramado acontece de 26 de agosto a 03 de setembro.

AQUA CAPA

O longa, que foi apontado pelo jornal britânico The Guardian como uma das promessas para o Oscar 2017, já foi vendido para mais de 55 países e estreia no Brasil em 1º de setembro.

MCB CAPA

As exibições acontecem de 15 a 18 de junho em Florianópolis e de 27 a 30 de junho em Curitiba.

BranCURA CAPA

A diretora Giovana Zimermann lança o filme branCURA, no dia 8 de junho, com entrada gratuita em Florianópolis.

Junte-se a outros profissionais criativos e empresas. Cadastre-se grátis!